credito bruno bou-0357-3.jpg

Bou vê a fotografia como um enorme sambaqui. Acredita que essa linguagem exemplifica o motivo da vida frente ao caos civilizacional contemporâneo. Seu objetivo é, sem dúvidas, superar a realidade mostrando que a vida ainda vale a pena ser vivida.                              2018 | Exposição individual Linha de Frente em Brasília;                                      2018 | Integrou o acervo do Congresso  Nacional;                                                    2017 | Exposição coletiva Memórias da Democracia no Dragão do Mar, em Fortaleza;                                            2017 | Cursou "Fotografia: práticas históricas artísticas contemporâneas", na Casa França-Brasil;                              2014-16 | Assume a pasta artística e cultural do Circuito Universitário de Cultura e Arte da UNE.